O Cinema e o Racismo | Hoje na História

Hoje na História, 6 de outubro de 1927

Em 6 de outubro de 1927 é lançado o filme musical O Cantor de Jazz (The Jazz Singer), o primeiro com falas e músicas sincronizadas a um disco de acetato. O filme foi lançado nos Estados Unidos e dirigido por Alan Crosland e produzido pela Warner Bros. Al Jolson era o ator principal e o primeiro a cantar e falar em um filme. Já existiam filmes com fala e música, mas eram dublados por trás das telas enquanto o filme era projetado, e a partir de O Cantos de Jazz as falas e as músicas já eram gravadas com a própria filmagem. O cinema falado passa a ganhar cada vez mais espaço e foi-se deixando de lado o cinema mudo. Porém, o filme carrega uma das maiores problemáticas raciais cinematográficas: Al Jolson passa a maior parte do filme de Blackface (quando uma pessoa branca se passa por uma pessoa negra através de uma maquiagem escura). O Blackface é extremamente racista, utilizado no cinema por estereotipar a população negra aos ridicularizá-los e caracterizá-los com comportamentos não aceitáveis. Além de tirarem espaço de pessoas negras atuarem no cinema. O Blackface já era utilizado nas produções cinematográficas no começo do século XX e ainda hoje vemos resquícios disso.

Na imagem o ator Al Jolson com Blackface. Pintavam a boca de branco para deixar os lábios maiores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s