Morre Raimundo Lúlio | Hoje Na História

29 de Junho de 1315

Há 705 anos, a data é debatida, morria a bordo de um navio genovês no mar Mediterrâneo, depois de ter sido apedrejado em Túnis, o filósofo e matemático Raimundo Lúlio, um dos grandes pensadores da Idade Média Central.

Lúlio nasceu em Palma de Maiorca, capital do reino de Maiorca, vassalo ao reino de Aragão, ou seja, de forte influência catalã, de uma rica e influente família, que fora enviada para Palma a fim de tomar parte na colonização cristã das ilhas Baleares, que à época tinham uma população majoritariamente árabe e muçulmana.

Constituiu família casando-se com Blanca Picany, com quem teve dois filhos, Domenéc e Magdalena, porém Raimundo Lúlio  descreveria essa parte de sua vida como vazia e frívola, afinal, apesar de casado, ele vivia a vida de um trovador. Lúlio é considerado o fundador da língua catalã moderna, nos mesmo moldes que Dante é o fundador do italiano, por conta de seu roman Blanquerna, publicado em 1270, e possivelmente o primeiro romance europeu que se tem notícia.

A vida e a obra religiosa, porém, é o grande destaque na biografia de Raimundo Lúlio, em 1263 ele teve uma epifania e se tornou extremamente religioso, como é contado por ele mesmo em sua Vida Cotidiana. Lúlio entrou então para a Ordem Terceira dos Franciscanos e passou o restante de sua vida refletindo sobre as palavras de Cristo e em peregrinação evangelizadora – leia-se a conversão de muçulmanos e judeus ao cristianismo.

A obra mais conhecida de Lúlio é, sem dúvida, a sua Ars Magna (Arte Maior, em tradução livre do latim medieval), onde mistura pensamentos religiosos e filosóficos para criar um sistema lógico e racional de debate e pensamento. É justamente essa obra, por sua aproximações com o islamismo, que Lúlio se tornou uma figura controversa na comunidade católica, gerando debates acalorados se ele seria um santo ou um herético.

Na imagem ilustração presente no manuscrito A Vida de Raimundo Lúlio, datado do século 14, depositado na Badische Landesbibliothek, Cod. St. Peter perg. 92, fol. 1v.


Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Beatriz Aguiar, Cristina Lima, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Paula Guisard, Reverson Nascimento, Rosana Vecchia, Suzana Athayde, Vaness Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!


Você também pode nos financiar via PicPay. Você pagou aquele boleto, deu cashback e você não vai usar, não vai fazer falta? Então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica. Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura


Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.