Lançamento do Telescópio Hubble | Hoje Na História

24 de Abril de 1990

O Telescópio Espacial Hubble, visto do Ônibus Espacial Atlantis.

Em 24 de Abril de 1990, há 30 anos, a agencia espacial NASA põe em orbita o telescópio Hubble.

Os observatórios astronômicos obedecem um regra em geral. É preciso estar longe dos centros urbanos evitando a luz e poluição para que possam ter uma visão mais nítida do céu durante a noite. Todo esse trabalho para se observar melhor o céu durante a noite. Agora imagine e se pudêssemos ter um telescópio onde podemos tirar fotos do espaço a qualquer hora e de um local privilegiado, aumentando mais ainda a qualidade dessa foto? Nessa necessidade de se observar o espaço com mais nitidez, e mais longe, fora concebido a ideia dos observatórios espaciais, entre eles o telescópio Hubble.

O projeto do Telescópio espacial remota dos anos 60, durante a corrida espacial, e já era previsto os primeiros passos para o começo do projeto no início dos anos 70. Porem com os cortes do orçamento público do governo de Gerald Ford, em 1974, os planos foram encerrados e engavetados. Após o corte no orçamento houvem uma comoção mundial entre os astrônomos que realizaram um abaixo-assinado para que fosse liberado a verba necessária para continuação do projeto, com este abaixo-assinado chegando ao senado, em 1978, foi realizada uma votação onde metade do orçamento fora liberada para a construção do telescópio. Com isso houveram várias reduções e cortes no projeto inicial, como no diâmetro do espelho. A NASA inda receberia apoio da Agencia espacial Europeia (ESA) que forneceu alguns instrumentos para o telescópio, como as células solares, financiando também 15% dos custos, em troca de 15% do tempo de observação para o uso de astrônomos europeus.

Com a construção nos anos 80 vale ressaltar a dificuldade em se criar o sistema óptico por muito por conta de ser um refletor tipo “Cassegrain” que consiste me dois refletores para a captação das imagens. Outro problema a ser solucionado é que o Hubble seria utilizado para observações na gama do ultravioleta ao infravermelho, assim alcançando uma definição maior que o espectro de luz captado pelo olho humano. Para isso os espelhos foram polidos de fins de 1979 até maio de 1981 até alcançar uma precisão de 10 nanômetros.

O lançamento, inicialmente, era previsto para 1983, porém com atrasos na construção e de orçamento estourado, foi adiado para abril de 1985, depois para 1 de março de 1986 e, por fim, para 24 de abril de 1990, data em que foi lançado a partir do Centro Espacial John F. Kennedy, na Florida. O Ônibus Espacial Discovery foi a espaçonave utilizada para por em orbita o telescópio. Após tirar as primeiras fotos foi constatado que havia um problema no foco. As primeiras imagens chegavam a terra eram nítidas, porém sem o foco esperado para o projeto, descobriu-se que se tratava de um erro de polimento das extremidades do espelho principal, apesar de ser o espelho mais precisamente polido e caro da história. O problema foi solucionado na virada do ano de 1993 para 94 com a primeira missão de serviço, realizada a partir do Ônibus espacial Endeavour. Foram lançadas mais 4 missões, posteriormente, para manutenção do Hubble, sendo a ultima em março de 2009.

O telescópio recebeu o nome de Hubble em homenagem a Edwin Powell Hubble, astrônomo estado-unidense famoso por ter descoberto as chamadas nebulosas eram na verdade galáxias fora da Via Láctea, e que elas se afastam umas das outras a uma velocidade proporcional à distância que as separa.


Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Cristina Lima, Elizabeth Santos, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Hannah Lima, Lazaro Coelho, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Suzana Athayde, Vanessa Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay. Você pagou aquele boleto, deu cashback e você não vai usar, não vai fazer falta? Então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica. Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.