Assassinato de Emiliano Zapata | Hoje Na História

10 de Abril de 1919

Em 10 de abril de 1919, há exatos 101 anos, morria Emiliano Zapata. Emiliano Zapata Salazar nasceu em agosto de 1879, em San Miguel Anenecuilco. Foi um guerrilheiro revolucionário mexicano, um importante líder na chamada revolução mexicana de 1910, sendo considerado um dos heróis nacionais. Vivendo sobre o comando de um governo ditador que fez uma degradação aos trabalhadores rurais, deixando que fazendeiros ocupassem até as áreas indígenas, aumentando a miséria.

Zapata torna-se líder na região onde morava e eleito Presidente da Junta de defesa das terras, iniciando luta aos direitos dos camponeses.Foi preso várias vezes. Sem muitas conquistas resolve iniciar a luta arma e torna-se General do Ejercito Libertador del Sul. Em 1910 se alia a Francisco Madero, político que fazia oposição ao governo de Porfirio Diaz. Zapata aliado ao exército de Pancho Villa ajuda Madero assumir a presidência. Ele assume e não faz a reforma agrária.

Com isto, Zapata lança em 1911 o plano de Ayala que pedia reforma, liberdade, justiça e Lei. Madero acaba sendo derrubado, e Vitoriano Huerta assume em 1913, mas logo então, os guerrilheiros conseguem derrubado, colocando Carraza em 1914 no poder. Porém, em 1917, Carraza acaba fazendo uma nova constituinte sem consultar o exército revolucionário que o ajudou e mantendo a mesma situação quanto aos produtores rurais. Desta forma, Zapata se manteve-se em armas, em luta contra o governo.

No entanto, acaba caindo em uma emboscada, sendo traído pelo coronel Jesus Guajardo, foi assassinado a tiros por ele em troca de recompensa. Assim, seu exército acaba perdendo a força e se desfaz aos poucos. A elite ganha prestígio e acontece a implantação do Liberalismo Mexicano. Em 1994 o povo camponês do estado de Chiapas reacende o Zapatismo e cria o Exercito Zapatista de Libertação Nacional.


Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Cristina Lima, Elizabeth Santos, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Hannah Lima, Lazaro Coelho, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Suzana Athayde, Vanessa Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!


Você também pode nos financiar via PicPay. Você pagou aquele boleto, deu cashback e você não vai usar, não vai fazer falta? Então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica. Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura


Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.