Massacre no Sistema Prisional | Hoje Na História

Hoje na História, 2 de outubro de 1992

No dia 2 de outubro de 1992, há 27 anos, ocorria o massacre do Carandiru. O presídio foi inaugurado em 21 de abril de 1920 como Complexo Penitenciário da Cidade de São Paulo, e por 20 anos manteve sua capacidade máxima em torno de 2000 presos. Após isso, começou a superlotação do presídio. Jânio Quadros, em 1956 constrói a Casa de Detenção, aumentando a capacidade máxima para 3250 presidiários. Os problemas só foram aumentando pois o complexo passa a ser um depósito de presos. Toda a má administração pública ao local contribuiu para todas as formas de violências ocorridas dentro do presídio. Ao longo dos anos isso foi piorando e a superlotação aumentando, tanto que perto do seu fim era registrado um número próximo de 7000 pessoas confinadas para 9 pavilhões. Era recorrente as rebeliões e os conflitos entre os próprios presidiários. E no dia 2 de outubro de 1992, uma briga entre facções gera o confronto generalizado na Casa de Detenção. O até então governador Luiz Antonio Fleury Filho (PMDB) encontrava-se fora da Capital, mas sabia do ocorrido. E às 15h do mesmo dia a tropa comandada pelo coronel Ubiratan Guimarães é ordenada a invadir o presídio. Foram 111 presos assassinados e 110 feridos, sem registro de mortes policiais. Os presos sobreviventes ficaram por horas nus sobre o chão do pátio. Os números do massacre foram divulgados somente no dia seguinte, data das eleições municipais, poucas horas antes da apuração dos votos. Em 2002 Carandiru foi destruído e cedeu espaço ao Parque da Juventude.

Na imagem, capa do filme Carandiru

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.