Maus (Art Spiegelman) | Clio Indica

A Segunda Guerra Mundial foi um dos episódios que mais impactou o século 20, seus rumos e consequências basicamente mudaram o rumo do processo histórico na história global. Seus ecos podem ser ouvidos até o tempo presente comungado por aqueles que ainda vivem nos mais diversos campos, como na economia, na política, nas relações internacionais, nas ciências e na cultura de forma geral. A Segunda Guerra Mundial vem sendo revisitada nas mais diversas formas de expressões artísticas, há filmes, livros, músicas, peças de teatro, obras nas artes visuais. Dessa forma não era de se estranhar que a nona arte iria se aproveitar desse cenário para contar histórias em quadrinhos.

E nesse contexto que a graphic novel Maus se apresenta: publicado entre 1980 e 1990, a graphic novel, escrita e desenhada por Art Spielgelman, é uma narrativa sobre a relação entre um filho e um pai, o primeiro um jovem cartunista lidando com suas inseguranças e a própria relação com seu pai, um judeu polonês sobrevivente do Holocausto, prisioneiro em Auschwitz.

A narrativa se utiliza de técnicas pós-modernas iconográficas ao representar os judeus como ratos, os nazistas como gatos e os poloneses como porcos, essas representações lidam com nosso imaginário ao trazer formas depreciativas dos representados, porém há uma ressignificação desses próprios símbolos.

Ao recontar sua história como sobrevivente, pai e filho vão estreitando seus laços, porém suas personalidades, principalmente as partes que ambos desgostam em cada um, também se estreitam, como os comentários racistas feitos pelo pai, que ao mesmo tempo reclama do tratamento racistas que ele, como judeu, recebe na sociedade estadunidense e durante o regime nazista.

Maus é uma obra completa em si, ela se utiliza de um relato do passado bem apurado e bem estruturado, uma experiência de história oral quadrinizada, e ao mesmo é uma obra que fala de uma artista crescendo nos anos 1960 e 1970, e com os problemas estruturais daquela sociedade. E não podemos nos esquecer da própria história de pai e filho, atemporal por si, que é o grande fio condutor dessa graphic novel.

Uma grande oportunidade de conhecer ainda mais os absurdos cometidos pelos nazistas durante seu regime fascista e racista, e um mergulho na psicologia social e pessoal de todos os envolvidos.


FICHA TÉCNICA

Nome: Maus
Autor: Art Spielgman
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 296 pp.
Peso: 358 g

Clique aqui para comprar Maus e ajude o Clio a se manter no ar e produzir ainda mais conteúdo para vocês

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Cristina Lima, Elizabeth Santos, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Hannah Lima, Lazaro Coelho, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Suzana Athayde, Vanessa Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.