#HojeNaHistória: NASCE CHICO MENDES

15 de Dezembro de 1944

Há 76 anos nascia um dos maiores símbolos da preservação do meio ambiente no Brasil. Chico Mendes nasceu no seringal Porto Rico, em Xapuri, Acre em 15 de Dezembro de 1944, filho de migrantes cearenses. Começou a trabalhar ainda pequeno com o pai, aprendendo a ler aos 19 anos de idade, pois a maioria dos seringais não possuía escolas e nem interesse dos proprietários de terras em implantá-las.

Segundo ele mesmo, aprendeu a ler com Euclides Távora, comunista que participou do levante de 1935 em fortaleza e da Revolução de 1952 na Bolívia de onde retornou ao Brasil e fixou-se justamente em Xapuri, onde tornou-se alfabetizador. Na década 1970, a implantação da pecuária em substituição à extração de borracha intensificou a especulação fundiária e os conflitos de terra na região além de tornar visível a degradação da selva amazônica.

Chico Mendes, sensibilizado com o empobrecimento e aumento da exploração dos seringueiros que sempre se viam endividados dentro do sistema de aviamento, onde acontecia uma troca de produtos industriais por látex que estimulava a dependência dos seringueiros em relação à elite da região.

Participou i da fundação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri sendo eleito vereador pelo MDB logo em seguida. Usou seu mandato para promover um foro de discussões entre diversas lideranças populares da região, o que irritou as lideranças do próprio partido, pouco comprometido com as causas ambiental e dos seringueiros.

Preso e torturado em 1979, não encontrará apoio do MDB, mas em 1980 irá ser um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores, sendo o principal nome do PT na região norte, mas sempre comprometido com seu povo e sua terra.

Ali nascia o símbolo de uma luta que veio muito antes e é travada até hoje.

Na imagem, Chico Mendes em frente à sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri, 1981.

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Alexandre Athayde, Claudia Bovo, Fabiana Jimenez, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Henrique Mundim, Juliana Santoros, Merlim Malacoski, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Rosi Marques, Suzana Athayde, Tiago Tavares e Silva

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay! Se você tem um cashback sobre então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica.

Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.