#HojeNaHistória: E ASSIM SE VAI CLARICE…

09 de Dezembro de 1977

Clarice Lispector foi uma das maiores autoras brasileiras do século XX. Suas tramas, repletas de dramas psicológicos e metafísicos, são aclamados pela crítica literária mundial até hoje. Todos os seus livros e boa parte de seus contos publicados em periódicos, foram traduzidos para mais de 10 idiomas diferentes, sendo os romances A hora da estrela, A paixão segundo G. H. e Perto do coração selvagem  os que tiveram o maior número de versões em outras línguas.  Além de escritora, Clarice também foi jornalista, participando de várias colunas como a do Correio feminino  –  Feira de Utilidade, do periódico carioca Correio da Manhã, e tradutora.

Nascida em 1920 na então República Popular da Ucrânia, sua família era judia, formada por pequenos burgueses empobrecidos devido a Primeira Guerra Mundial e a Guerra Civil Russa. Fugindo do sentimento antissemita que se tornava cada vez mais presente na Europa, a família Lispector conseguiu embarcar em direção ao Brasil em 1922, instando-se em Maceió e, posteriormente, em Recife. Somente em 1935 iriam mudar-se definitivamente para o Rio de Janeiro. Desde muito jovem, Clarice se interessava por literatura e por escrever contos. Se formou em Direito pela então Universidade do Brasil (atual Universidade Federal do Rio de Janeiro), quando pouquíssimas mulheres tinham acesso ao ensino superior.

Por essa época, conheceu vários escritores ligados ao modernismo brasileiro, dentre eles estavam Vinicius de Moraes e Manuel Bandeira. Com este, Clarice manteria contato por anos. Viveu em vários países enquanto esteve casada com o marido diplomata. Voltou a se estabelecer no Brasil para cuidar do filho esquizofrênico e daqui nunca mais saiu. Morreu em 09 de dezembro de 1977 aos 56 anos, após enfrentar um câncer agressivo de ovário.

Na imagem, vemos a fotografia de divulgação da escritora Clarice Lispector.

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Alexandre Athayde, Claudia Bovo, Fabiana Jimenez, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Henrique Mundim, Juliana Santoros, Merlim Malacoski, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Rosi Marques, Suzana Athayde, Tiago Tavares e Silva

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay! Se você tem um cashback sobre então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica.

Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.