Ave Caesar Augustus! | Hoje Na História

19 de Agosto de 14.

A história de Roma sempre representou fonte de estudo e discussão. Sabe-se muito sobre ela graças aos inúmeros vestígios arqueológicos encontrados, muitas vezes, bem distantes da ocupação original da cidade das sete colinas. Alguns acontecimentos históricos em especial, marcaram profundas transformações estruturais em sua organização. O governo de Caio Júlio César Otaviano, depois César Augusto, representou um divisor de águas, uma mudança de paradigma que se perpetuaria por mais de quatro séculos.

Sobrinho neto por parte de mãe do estadista Caio Júlio César, foi por este adotado, tornando-se seu herdeiro político. Era muito jovem quando o ditador foi assassinado em pleno Fórum Romano em decorrência de uma conspiração. Foi, no entanto, bastante perspicaz ao escolher seus conselheiros. Com o apoio de Caio Cílnio Mecenas – grande político e estadista, além de patrocinador das artes – e Marco Vipsâno Agripa – hábil general estrategista – não somente conseguiu sustentar o segundo Triunvirato, como também se envolveu e venceu uma guerra civil contra Marco Antônio que durou anos.

Apesar de ser apontado por muito dos seus contemporâneos como ambicioso, frio, implacável e cruel, o legado deixado por ele em seu longo governo é imenso. Dentre suas principais ações pode-se citar: a instituição da Pax Romana, levando o Império a uma relativa estabilidade econômica e territorial, apesar de continuar expandindo-o; reformou o sistema tributário; estabeleceu serviços oficias de policiamento, bombeiro e correio para a cidade; criou um sistema de previdência para os oficiais do exército; reconstruiu parte da zona urbana; erigiu templos a várias divindades; abriu muitas estradas por todo o território do império; foi grande divulgador da arte e da cultura romana; reestruturou a organização política… Enfim, a importância histórica de Augusto é inquestionável.

Antes de morrer, aos 75 anos há exatos 2006 anos, ele ainda fez questão de deixar um herdeiro que perpetuasse suas conquistas, mas nem Tibério, nem nenhum outro imperador depois dele conseguir tanta estabilidade e poder quanto ele.

Na imagem, podemos ver a estátua do Imperador Augusto do século I. Museu do Vaticano.

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Cristina Lima, Elizabeth Santos, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Hannah Lima, Paula Guisard, Reverson Nascimento, Rosana Vecchia, Suzana Athayde, Vanessa Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay. Você pagou aquele boleto, deu cashback e você não vai usar, não vai fazer falta? Então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica. Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.