A Caminho das Índias | Hoje Na História

8 de Julho de 1497

Os desenvolvimentos tecnológicos ocorridos durante o século XV – como a criação de embarcações maiores e mais estáveis e de instrumentos de navegação como o astrolábio – possibilitaram aos portugueses realizar o tão ambicioso sonho de buscar seu próprio caminho para o Oriente e estabelecer rotas comerciais com reinos ricos em especiarias, açúcar, seda e marfim.

Por centenas de anos, esse comércio foi monopolizado pelas cidades de Gênova e Veneza que sustentaram um acordo exclusivista com os árabes, responsáveis por estabelecer a ligação desses países com Extremo Oriente. Esses produtos eram trazidos para a Europa por terra, passando por vários intermediários, até chegar às mãos do consumidor final, o que encarecia enormemente seu valor.

Os portugueses tinham plena consciência de quão rentável essa atividade econômica poderia ser. Valendo-se de seu posicionamento geográfico e de sua longa tradição de transporte de mercadorias, uma característica muito particular desse povo que, ao contrário da maioria dos países da Europa Ocidental, continuou com um comercial mercantil bastante ativo durante todo o período medieval, Portugal começou a estudar a possibilidade de conquistar esse objetivo.

Os resultados foram alcançados e há exatos 523 anos, partia de Portugal uma esquadra, formada por quatro naus, que tinha por meta realizar a circunavegação da África e atingir às Índias, navegando sempre para leste. O comandante dessa empreitada, o capitão-mor Vasco da Gama, munido de informações fornecidas pelas incursões anteriores – como a de Bartolomeu Dias – deveria estabelecer pontos de paradas para abastecimento e comunicação com os habitantes locais, além de conseguir uma rota para a Ásia e acordos comerciais com esses reinos, o que efetivamente ocorreu.

Vale lembrar que a saga dessa empreitada portuguesa foi contada e imortalizada pelo poeta Luís Vaz de Camões em seu poema épico Os Lusíadas. Na imagem, vemos as rotas e os pontos de parada da expedição realizada por Vasco da Gama entre os anos de 1497 e 1499.

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Cristina Lima, Elizabeth Santos, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Hannah Lima, Lazaro Coelho, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Suzana Athayde, Vanessa Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay. Você pagou aquele boleto, deu cashback e você não vai usar, não vai fazer falta? Então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica. Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.