Um Mundo Uma Escola: A Educação Reinventada (Salman Khan) | Clio Indica

A Reinvenção da Educação?

É possível ter uma boa ideia, ganhar dinheiro com ela e ser completamente honesto ao transmitir um conceito que é correlato a ela? Eu sei que é complicado… Mesmo se for totalmente honesto, eu, como Diógenes, tenho uma lanterna à mão à procura de um homem honesto, ainda assim um leitor mais atento e crítico tende a questionar quais são as suas intenções ao transmitir, ou propagandear, o seu conceito.

Em Um Mundo, uma Escola: A educação reinventada, do estadunidense Salman Khan, notamos essa boa intenção que visa fazer propaganda de si mesmo. Khan esmiúça uma nova metodologia e um novo paradigma para um modelo escolar; todavia essa lufada na pedagogia está calcada em sua própria empresa, a Khan Academy.

O matemático e educador Salman Khan, criador da Khan Academy

Vejam, a ideia exposta no livro é muito boa, e consiste na renovação da educação tendo como base a informática e a autonomia escolar. Khan propõe uma nova abordagem à pedagogia, onde eliminariamos alguns elementos sacros para a educação, como a aula expositiva, a divisão por turmas, as provas, a lição de casa e até o papel do professor.

O meu grande problema é a propaganda, nada subliminar, que Khan faz da Khan Academy, essa é a empresa que fornece os vídeos, que também estão no YouTube, e um app para alunos fazerem os exercícios de reforço e os professores acompanharem o desempenho escolar dos seus alunos.

Logotipo da Khan Academy

Uma ou duas palavrinhas sobre o método apresentado: eu, como professor e aluno, fiquei suficientemente convencido que esse sistema funciona. Fazer com que os alunos aprendam no seu ritmo é fascinante, afinal é uma das grandes agonias de ser professor é não saber ao certo se os conceitos estão sendo assimilados como deveriam pelos alunos. Porém, ele é muito calcado no ensino de matérias ditas exatas – como matemática e física, por exemplo – e não há exemplos da aplicação desse método/a em outras áreas mais subjetivas e retóricas – como história, literatura e sociologia, que ainda, bravamente, fazem parte do currículo base da maioria dos países. Como medir a subjetividade da assimilação dos conceitos criados e transmitidos sem a produção de um texto, seja em qualquer nível de escolaridade? Complicado, não?

Um Mundo, uma Escola: A educação reinventada possui vários méritos, talvez seu maior mérito seja sua linguagem acessível e simples, que geralmente afasta o público geral dos textos de educação, não apresenta um debate teórico aprofundado sobre a pedagogia, tem um monte de exemplos,  porém Salman Khan, um sujeito claramente de boa vontade e boa intenção, peca no sentido de tentar vender algo escamuteado nas franjas da propaganda altruísta. Seria muito mais justo ele, o livro, ter sido escrito por alguém imparcial, afinal Khan aponta o dedo para os diversos pontos fracos do sistema pedagógico vigente, porém não faz nenhuma crítica, no sentido de problematizar, o seu próprio produto. Mas ainda assim, vale a pena a leitura, ainda mais se você tiver qualquer ligação com a educação ou pedagogia, inclusive pais, parte importante na educação, e alunos, parte fundamental.


Ficha Técnica

Nome: Um Mundo, Uma Escola
Autor: Salman Khan
Páginas: 256

Clique aqui para adquirir A Menina Que Roubava Livros e ajude o Clio a se manter no ar e produzir ainda mais conteúdo para vocês

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em https://www.padrim.com.br/cliopodcasts e ajude a partir de R$ 1,00 mensais a manter esse projeto no ar e produzindo cada vez mais conteúdo acessível para todas e todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.