Nascimento Calígula | Hoje Na História

Hoje na História, 2 de Setembro de 1971

Em 31 de agosto de 12 .e.c., há 2007 anos, nascia em Antium, atual Anzio, Itália, Caio Júlio César, que viria a ser conhecido como Calígula. Terceiro imperador de Roma, sucedeu Tibério em 16 de março de 37 e.c., reinando até sua morte em 24 de janeiro de 41 e.c., aos 21 anos. Recebeu seu apelido, Calígula, por ter acompanhado seu pai, o popular general Germânico, em campanha militar ao norte da Germânia, ao se apresentar todo paramentado, aos três anos de idade, os companheiros de seu pai deram-lhe o apelido de “Caligula”, um pequeno caligae, bota militar típica dos romanos durante o período imperial. Ascendendo ao trono por conta do parentesco de sua mãe, Agripina Maior, bisneta de Otávio Augusto Cesar. Seu reinado foi marcado pelas mais diversas polêmicas e turbulências, principalmente com o Senado e a Guarda Pretoriana. Ele foi descrito por Fílon de Alexandria, Sêneca, Suetônio e Dião Cássio como um imperador louco, viciado em sexo, que não se importava com o povo, ao ponto de deliberadamente causar fome entre a população, além de criar uma estátua para sua adoração no Templo de Jerusalém e ter nomeado, ou supostamente prometido nomear, seu cavalo, Incitatus, como cônsul. Incitatus, de fato, foi nomeado sacerdote. Isso além das acusações de incesto, e ao mesmo tempo cafetinagem de suas irmãs, adúlteros, homossexualidade e orgias. É preciso se lembrar que na cultura política romana esse tipo de incitações geralmente eram passada a canto de boca como forma de difamar um governador ruim. Calígula fora assinado após uma conspiração envolvendo o Senado e Guarda Pretoriana em 24 de janeiro de 41 e.c., e seu sobrinho Tibério Cláudio César Augusto Germânico acabou sendo aclamado imperador, dando continuidade à dinastia júlio-claudiana. Calígula faz parte do imaginário político e cultural ocidental como símbolo de hedonismo e de uma mau governador, sendo representado nas mais diversas mídias, como por exemplo no polêmico longa Calígula (1979), de Tinto Brass, onde é representado pelo ator britânico Malcolm McDowell.

Na imagem cena de Malcolm McDowell vivendo Calígula na película de 1979


Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post
Bruno Machado, Cristina Lima, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Humberto Athayde, Karen Badollatto, Marcelo Kriiger, Natália Castilho, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Rosi Marques, Suzana Athayde

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Siga o Clio nas redes sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s