#HojeNaHistória: IMAGINE

8 de Dezembro de 1980


Há 40 anos, na noite de 8 de dezembro de 1980, o ex-Beatles, John Lennon foi morto a tiros na arcada do Hotel Dakota, em Nova York . O autor do crime foi um fã americano chamado Mark David Chapman que afirmou que estar irritado com o estilo de vida de Lennon e algumas de suas declarações públicas, especialmente sua observação muito divulgada sobre os Beatles serem ” mais populares do que Jesus ” e as letras de suas canções posteriores “God” (1970) e “Imagine” (1971). O assassino também declarou ter se inspirado no personagem Holden Caulfield  do romance de “O apanhador no campo de centeio”, que J.D. Salinger publicou em 1951.

Chapman planejou o assassinato ao longo de vários meses e esperou por Lennon no Dakota na manhã de 8 de dezembro. Durante a noite, ele conheceu Lennon, que autografou sua cópia do álbum Double Fantasy. Lennon saiu com sua esposa, Yoko Ono, para uma sessão de gravação no Record Plant Studio. Mais tarde naquela noite, Lennon e Ono voltaram ao hotel, onde Chapman os esperava. Quando Lennon e Ono estavam entrando no edifício, Chapman disparou cinco vezes, atingindo quatro balas nas costas do músico. Após ter cometido o crime, ele permaneceu ao lado de Lennon lendo O apanhador no campo de centeio até ser preso pela polícia. Lennon foi levado em uma viatura policial para o Hospital Roosevelt , onde foi declarado morto assim que chegou.

Uma manifestação mundial de pesar ocorreu em uma escala sem precedentes. Multidões se reuniram em frente ao Hospital Roosevelt e ao Hotel Dakota. Existem registros de pessoas em prédios próximos colocaram velas acesas em suas janelas. Quatro dias depois, Lennon foi cremado e suas cinzas foram entregues a Yoko, que pediu 10 minutos de silêncio ao redor do mundo em vez de realizar um funeral. Chapman se declarou culpado pelo assassinato de Lennon e foi condenado à prisão perpétua. Mas a voz de Lennon nunca se calou.

Na imagem, John Lennon dando um autógrafo para seu assassino, horas antes do crime acontecer.

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Claudia Bovo, Elizabeth Santos, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Henrique Mundim, Juliana Santoros, Laura Athayde, Norton Kruel, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Rosi Marques, Suzana Athayde, Vanessa Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay! Se você tem um cashback sobre então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica.

Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.