#HojeNaHistória: THE WALL

30 de Novembro de 1979

Há 41 anos a banda de rock progressivo Pink Floyd lançava um dos meus celebrados álbuns: The Wall, uma rock opera que conta a história de Pink, um rockstar que após alguns problemas com fãs durante um show resolve se autoisolar construindo uma muralha em volta de si.

As músicas, a maioria escritas por Roger Waters, baixista da banda, possuem um alto teor biográfico, afinal Waters havia apresentado alguns sinais de exaustão, irritação e isolamento no final da turnê In the Flesh, que serviu para promover o álbum Animals.

As gravações do disco foram tensas, duraram quase um ano, se estendendo de dezembro de 1978 até novembro de 1979, e ocorreram em diversos estúdios na Europa e nos EUA. Durante as gravações a banda descobriu que a parte empresarial estava quebrada por conta de maus investimentos feitos pelo seu gerenciamento.

Relações interpessoais também foram rompidas durante as gravações do disco, sendo que o mais atingido com certeza foi o tecladista – e gênio musical na opinião desse modesto escriba – Rick Wright, que vinha tendo problemas matrimoniais, sofria de saudade dos filhos, acabou entrando em processo depressivo e no meio das gravações foi demitido da banda que ajudou a criar.

O impacto do The Wall foi imenso, mesmo recebendo críticas negativas à época do lançamento, alguns críticos julgaram o disco pretensioso e exagerado, ele já foi adaptado para o cinema, onde Bob Geldof vive a personagem Pink, além de ter sido regravado por uma coletânea de artistas. Tanto o Pink Floyd quanto Roger Waters fizeram uma turnê revivendo a mágica da turnê original.

(Apenas como trivia: sou um grande fã de Pink Floyd, o Dark Side of the Moon é a trilha sonora da minha vida, mas acho The Wall um pouco supervalorizado por conta da sua exaustiva repetição em rádios, televisões e cinema pelo planeta. Mas diz ai o que você acha!)

Na imagem capa original do LP

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Cristina Lima, Elizabeth Santos, Gabriel Bastos, Giovanni Alecrim, Gui Aschar, Henrique Mundim, Juliana Santoros, Lucas Prestes, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Suzana Athayde, Vanessa Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay! Se você tem um cashback sobre então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica.

Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.