#HojeNaHistória: AKAN CONTRA A ESCRAVIDÃO

23 de Novembro de 1733

Há 287 anos cerca de 150 africanos escravizados da etnia akan, oriundos do reino de Akwamu, se levantaram e se rebeleram contra seus senhores e contra a escravidão na ilha de Sankt Jan, atual Saint John, parte das Índias Ocidentais Dinamarquesas, e hoje parte das Ilhas Virgens Americanas.

Considerada uma das mais longevas rebeliões de escravizados, durando de novembro de 1733 até agosto de 1734, e liderados pelo chefe June os akan tomaram posse de toda ilha e só foram derrotados quando tropas mercenárias suíças e francesas aportaram na ilha vindos de Martinica, uma colônia francesa no Caribe e próxima de Sankt Jan.

Os akan são um povo da África Ocidental que ocupam os territórios conhecidos hoje como Costa do Marfim e Gana. Hoje existem cerca de 20 milhões de akans que se subdividem em grupos como Ashanti, Bono, Akwamu, Fante, entre outros. Segundo a etnogênese contada pelos próprios akan eles teriam migrado do Saara e do Sahel e ocupado territórios florestados no século XI.

A história dos akan é tradicionalmente ligada ao embate contra o colonialismo europeu, principalmente os Ashanti, vencendo os colonizadores, notoriamente os britânicos, em diversas ocasiões, como na Guerra do Trono Dourado, que na prática garantiu a independência dos Ashanti.

A Revolta de Sankt Jan nos ensina que é preciso resistir ao colonialismo e a qualquer política escravista, e além da resistência também precisamos nos portar como anticolonialistas e decolonialistas.

Na imagem foto de uma máscara memorial akan, datada do século XVII e depositada no Metropolitan Art Museum em Nova York.

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Alexandre Athayde, Claudia Bovo, Fabiana Jimenez, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Henrique Mundim, Juliana Santoros, Merlim Malacoski, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Rosi Marques, Suzana Athayde, Tiago Tavares e Silva

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay! Se você tem um cashback sobre então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica.

Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.