Abolição da escravidão na Arábia Saudita | Hoje Na História

2 de Junho de 1962

Há 58 anos, em 02 de junho de 1962, o rei Faisal emitiu um decreto ué abolia totalmente a escravidão na Arábia Saudita, o último país do planeta a fazê-lo. A imprensa oficial do país afirmou que cerca de 1.682 escravos foram libertados na época, a um custo para o governo de US $ 2.000 cada

A persistência do uso de escravos pela elite saudita já era alvo de críticas por parte dos representantes ingleses que colocaram a atual família real no trono da Arábia em 1932, mas já apoiava os Saud desde a resistência ao império Otomano na época da Primeira Guerra Mundial (1914-1918). A principal razão era que os ingleses viam na escravidão um empecilho para a expansão do mercado consumidor de seus produtos.

Pelos mesmos motivos, aliados ao desejo de controlar a extração e comercialização do petróleo árabe, o presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt, retomou as conversas com o arei Ibn Saud (avô de Faisal) pelo fim da instituição. Porém foi John F. Kennedy que conseguiu finalmente convencer o príncipe absolutista a extinguir, na teoria, A comercialização de seres humanos.

Digo na teoria, pois ainda hoje a Arábia Saudita é um destino para milhares de homens e mulheres do sul e leste da Ásia e da África Oriental que são traficados com o objetivo de exploração do trabalho, mendicância forçada, abusos físicos e sexuais além da falta de pagamento ou atraso no pagamento de salários, retenção de documentos de viagem, restrições à liberdade de circulação e alterações não consensuais do contrato.

O governo da Arábia Saudita não cumpre os padrões mínimos para a eliminação do tráfico e não faz qualquer esforço significativo para que isto aconteça. Sendo um dos países mais coniventes com o tráfico internacional de pessoas.

Algumas leis podem ter o poder de alterar a realidade de todo um país. Outras, são apenas letras mortas, que embalam o sofrimento dos que são esquecidos pelo mundo.

Na imagem, trecho do decreto que extingue oficialmente a escravidão na Arábia Saudita, 1962.

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Cristina Lima, Elizabeth Santos, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Hannah Lima, Lazaro Coelho, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Suzana Athayde, Vanessa Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay. Você pagou aquele boleto, deu cashback e você não vai usar, não vai fazer falta? Então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica. Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.