E o Museu Nacional? | Hoje Na História

2 de Setembro de 2018

Há dois anos acontecia uma imensa perda para o patrimônio histórico-científico mundial. Quando as primeiras imagens foram divulgadas pela imprensa da cede do Museu Nacional em chamas, muitos ficaram consternados com as informações sobre incêndio. Para outros, porém, era uma tragédia anunciada, resultado da negligência com que o poder público vinha tratamento não somente esta instituição, como também, a conservação patrimonial e desenvolvimento científico universitário do país. Cortes de verbas, sucateamento das Universidades Federais e a falta de programas de revitalização foram alguns dos fatores que levaram a esse triste desfecho.

Incontáveis peças foram completamente carbonizadas, enquanto outras estavam tão deterioradas pelo calor e fuligem a qual foram expostas, que perderam sua função enquanto vestígio. Até 2018, o Museu contava com um acervo de mais de 20 milhões objetos, extremamente importantes para o desenvolvimento de pesquisas e estudos relacionados, principalmente, à História Natural e à Antropologia, além de possuir uma das maiores bibliotecas especializada em Ciências Naturais do Brasil. Administrado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, ele ainda abrigava cursos de extensão e pós-graduação em diversas áreas do conhecimento.

Após a repercussão do incêndio, ele recebeu uma verba de 85,4 milhões para serem utilizadas nas obras de reconstrução do prédio e recuperação do que restou do acervo. Atualmente, o Museu passa pelo processo de recuperação do telhado e da fachada, bem como pela produção de inventário e relatórios sobre a situação das peças que sobreviveram ao fogo. De acordo com o cronograma, a reabertura de parte do Museu Nacional está prevista para 2022, para comemorar os 200 anos da Independência. Esperamos que realmente aconteça.

Na imagem vemos o prédio que abriga o Museu sendo reconstruído

Conheça nossa campanha de financiamento contínuo

Entre em www.catarse.me/clio e conheça a nossa campanha de crowdfunding no Catarse, a partir de R$ 5,00 você já ajuda o Clio a se manter no ar e produzir mais conteúdos para vocês

Financiadores desse post

Cristina Lima, Elizabeth Santos, Gabriel Bastos, Gui Aschar, Hannah Lima, Lazaro Coelho, Paula Guisard, Rosana Vecchia, Suzana Athayde, Vanessa Spinosa

Para todos vocês, nosso muito obrigado!

Você também pode nos financiar via PicPay. Você pagou aquele boleto, deu cashback e você não vai usar, não vai fazer falta? Então porque não apoiar um projeto de comunicação e educação histórica. Procura a gente lá em https://app.picpay.com/user/cliohistoriaeliteratura

Siga o Clio nas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.